7 DICAS DE COMO EMAGRECER FAZENDO LUTAS

Vamos passar para você algumas dicas de como emagrecer fazendo lutas.  Você já tentou fazer musculação, pilates, ginástica, zumba? Já tentou de tudo e ainda não conseguiu o resultado esperado? Já fez a dieta da lua, low carb, dieta paleolítica, dieta cetogênica, dieta da sopa e não conseguiu emagrecer? Se acha que tentou de tudo nas atividades físicas e na alimentação vamos lhe apresentar algo que você pode tentar e te trazer mais resultados: emagrecer fazendo lutas.

Lutas ou artes marciais são tipos de treinos que, na sua origem, foram elaborados para o treinamento militar, normalmente de origem oriental. Como a sua base foi estruturada para esse tipo de perfil, o treino de lutas tem a vantagem de trazer muitos resultados. Você pode queimar até 1.000 calorias em um treino de alta intensidade de uma luta.

Emagrecimento é um tema polêmico, mas, no geral a causa da obesidade é o sedentarismo e a má alimentação. Utilizando a equação de uma alimentação equilibrada + uma atividade física de média e alta intensidade você pode obter resultados muito consistentes. E, assim, vamos lhe mostrar que é possível emagrecer fazendo lutas.

Vamos então lhe apresentar algumas dicas dessa relação entre lutas e emagrecimento:

1 – DECIDA-SE E PERSEVERE

Antes de iniciar qualquer coisa decida-se e fale pra você mesmo (a): “Ninguém me parará!, nada me fará desistir!” Tenha foco, pois várias situações aparecerão que podem “te fazer balançar”. Se você começa a ter uma alimentação mais equilibrada é comum (muitas vezes até pessoas da família mesmo) te chamarem para comer aquele lanche gorduroso, em seguida aquela pizza, depois um milk-shake e, assim sem perceber, você perde o foco caindo nessas armadilhas.

Quando entrar em uma academia para fazer uma luta não deixarão de aparecer comentários falando que luta é violenta, ou aparecer alguns “compromissos” inesperados bem nos dias e horários dos treinos. Não deslize! Você se decidiu pela sua qualidade de vida, colocou uma meta e persevere. Só você pode fazer isso por si mesmo.

2 – FAÇA UMA LUTA QUE VOCÊ GOSTE

Se você não sabe, não conhece, pesquise! A maioria das academias de lutas permitem uma aula experimental para você ter um contato inicial com a arte. Existem vários tipos de lutas e dentro dessas lutas vários outros estilos na mesma arte. É lógico que em uma aula você não terá o conhecimento total daquela arte marcial, mas pelo menos você passa a ter um contato. Se você já tentou de tudo, busque algo novo. Pelo menos, com as lutas você não está fazendo o exercício pelo exercício. Com ela você SEMPRE aprende alguma coisa, uma técnica, reflexos, coordenação motora, isto é, várias habilidades são estimuladas que melhoram sua qualidade de vida no dia a dia.

Nós oferecemos uma luta muito completa chamada HAPKIDO. De origem sul coreana, sua prática é adequada para pessoas de todas as idades, gêneros e porte físico por ser uma luta adaptável à realidade de quem pratica. Clique aqui e saiba mais sobre nossos treinos.

3 – FAÇA UMA BOA AVALIAÇÃO FÍSICA

Por que fazer uma avaliação física?

Procure fazer uma boa avaliação física, pois com ela o professor poderá ter parâmetros para saber como você está.  Se você aparecer para treinar em uma academia e o professor sequer te perguntar se você tem algum problema de saúde ou alguma dor crônica, corra dela! Porque nesse caso, falta profissionalismo.

Com uma avaliação física é possível analisar a porcentagem de massa gorda e massa magra que você está, analisar capacidade cardiorrespiratória, capacidade de força, agilidade, flexibilidade, descobrir possíveis desvios posturais que dificultam ou, até, impedem a execução de algum movimento. Feita uma boa avaliação física o professor terá parâmetros para preparar um treino melhor segundo seus objetivos.

Quer saber um pouco mais sobre avaliação física? Em outro artigo tratamos da importância de fazer esse teste. Clique aqui.

4 – EVITE FALTAR AOS TREINOS

Frequência nos treinos é fundamental. Se você faltar muito nos treinos o desenvolvimento será bem mais lento do que poderia ser, tanto tecnicamente como para o emagrecimento esperado. Treino, no mínimo, três vezes na semana e, assim, você perceberá a cada treino a sua progressão na luta e no emagrecimento.

5 – NÃO CISME COM A BALANÇA… SEM NEURAS

Peso é somente um detalhe na composição corporal, muitas vezes ele diz pouca coisa. Gordura tem muito volume, enquanto que músculos tem pouco volume e bastante peso. É comum uma pessoa no processo de emagrecimento não ver o peso reduzir na balança (às vezes, até aumenta!), mas sente diferença nas roupas. Se faz um acompanhamento por avaliação física, poderá perceber nas medidas corporais uma considerável redução nas medidas. Isso porque, a pessoa perde gordura que tem bastante volume e ganha músculos! Então, na verdade, emagrecer não significa perder peso na balança e, sim, perder gordura!

6 – EQUILIBRE SUA ALIMENTAÇÃO

Uma alimentação equilibrada é o segredo para a redução de peso constante e duradoura. Mudar hábitos alimentares e prática de atividades físicas é essencial para uma boa qualidade de vida. Não adianta você fazer um treino que queima 1000 calorias e, logo após o treino e ir comer um super hambúrguer, tomar refrigerante e um milk shake. Ninguém aqui está falando de restrição alimentar, mas de equilíbrio. Todo exagero faz mal. Ter uma alimentação saudável é composta de carboidratos, proteínas, frutas, verduras (que contém vitaminas e minerais essenciais para o bom desenvolvimento do corpo).

Quando ouvimos falar de pessoas desnutridas, no geral, pensamos em pessoas muito magras “aparecendo até os ossos”. Desnutrição é quando o corpo não recebe os componentes essenciais e nutricionais para o seu bom desenvolvimento, entre eles: carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais e aminoácidos. Então é muito comum termos pessoas com sobrepeso e desnutridas! Atente-se a isso.

Se você quer ter uma boa orientação, o indicado é procurar uma nutricionista para te ajudar nesse processo.

7 – TREINE ADEQUAMENTE

Também é muito comum as pessoas irem treinar e ficar fazendo “corpo mole”. Isso é enganar a si mesmo. Está difícil o exercício? Persista! Faça mais devagar, faça no seu ritmo, mas não desista! Se são 30 abdominais, nada de parar no 28 ou no 29. Faça tudo! Pare somente se for alguma dor justificada, mas não pelo cansaço. Claro, sempre no seu limite! Chegou no seu limite? No próximo treino tente ir mais longe, busque sempre fazer o melhor de você. Faça melhor hoje do que foi ontem. Não tente fazer melhor que outro, pois o outro tem outro ritmo, tente fazer melhor que você mesmo, isto é, fazer mais repetições de um exercício em menos tempo, por exemplo.  Não fique dando desculpas: “ah eu não consigo!” Tente.. pelo menos tente.. se você não conseguiu hoje, tente, treine, treine e amanhã você consegue! “Ah! É muito difícil! Treine e faça ficar fácil! Tudo depende de você mesmo!

Enfim, fazer luta é uma excelente opção para lhe auxiliar no processo de emagrecimento, principalmente se você seguir nossas dicas. Além disso, a luta como é, geralmente, realizada em grupos te ajuda a encontrar pessoas com os mesmos objetivos que os seus, criando bons vínculos de amizade. Conforme você vai treinando sua autoestima vai melhorando, você começa a ter mais autoconfiança e diminuindo o stress. Fazer lutas é uma ótima alternativa para quem quer emagrecer, fazer atividade física e aprender algo a mais… Tente.. você vai gostar!

Siga-nos também nas redes sociais:

https://www.facebook.com/hapkidobaixamogiana

https://www.instagram.com/hapkidobaixamogiana/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *